Lavrando a terra




O trabalhador
deitado na fadiga
tira um sonho no canto do braço.
E o ruminante trator
recorda, masca,
engorda e pasta
à mancha móvel
de uma sombra.